Sexta-feira, 18 de Maio de 2007

A FRASE DE HOJE

       Eu amo a vida, eis a minha verdadeira fraqueza. Amo - a tanto que não tenho nenhuma imaginação para o que não for vida...
 
 
ALBERT CAMUS, o cientista das palavras.
 
 
BIOGRAFIA
 
Albert Camus (Mondovi, 7 de novembro de 1913Villeblevin, 4 de janeiro de 1960) foi um escritor e filósofo nascido na Argélia. Na sua terra natal viveu sob o signo da guerra, fome e miséria, elementos que, aliados ao sol, formam alguns dos pilares que orientaram o desenvolvimento do pensamento do escritor.
Filho de um francês e de uma espanhola, cedo Camus já conhece o gosto amargo da morte. Seu pai morreu em 1914 na batalha do Marne durante Primeira Guerra Mundial. Sua mãe então foi obrigada a mudar para a cidade de Argel, para a casa de sua avó materna, no famoso bairro operário de Belcourt onde, anos mais tarde, durante a guerra de descolonização da Argélia houve um massacre de árabes.
 
MEU COMENTÁRIO.
 
Albert Camus é uma referência da literatura mundial e tem lugar cativo no blog ABSORTO, onde o Eduardo Graça faz de Camus a sua bandeira.
 
Camus é o filósofo da teoria do absurdo.
Numa das suas obras “O estrangeiro”, Cmus conta a história de um homem que comete um assassinato, sendo julgado por isso. A acção desenrola-se na Argélia, país onde Camus viveu grande parte da sua vida.
A narrativa começa com o recebimento de um telegrama por Mersault, o protagonista, comunicando o falecimento de sua mãe, que seria enterrada no dia seguinte. Ele viaja então ao asilo onde ela morava e comparece à cerimonia fúnebre, sem, no entanto, expressar quaisquer emoções, não sendo praticamente afectado pelo acontecimento.
Durante o julgamento a acusação concentra-se no facto de Meursault não conseguir ou não ter vontade de chorar no funeral da sua mãe. O homicídio do árabe é aparentemente menos importante do que o facto de Meursault ser ou não capaz de sentir remorsos; o argumento é que, se Meursault é incapaz de sentir remorsos, deve ser considerado um misantropo perigoso e consequentemente executado para prevenir que repita os seus crimes, tornando-o também num exemplo.
Aqui está um tema interessantíssimo para ser abordado olhando em frente. Há pessoas para quem viver a vida não é novidade nenhuma e adaptam-se perfeitamente às condições mais exigentes.Outras há que não se comportam assim e  é preciso aprender  a viver.
 
Eu penso que a vida é simples de viver desde que sejamos honestos com ela. Porque se   a vida é exigente é porque, teremos, forçosamente de respeitar as regras de funcionamento que ela nos impõe.
 
João Brito Sousa
publicado por SOUSINHA às 07:51
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De livros2amao a 9 de Março de 2008 às 15:35
Acabei ontem a leitura deste livro e ainda estou a interiorizá-lo, pois há muito por onde pegar...
Fiquei com curiosidade sobre outras obras do autor.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. FICA SUSPENSO ATÉ NOVA OR...

. A HORTA BIOLÓGICA

. AS GEADAS

. A CARVOARIA DO PASSOS

. UTENSÍLIOS AGRÍCOLAS

. O TREINO DO SENHOR CARVAL...

. FARO DENTRO DAS MURALHAS

. UM BOM FIM DE SEMANA

. IGREJA DE S. PEDRO

. A RUA DOS BRACIAIS

. AO POETA MANUEL JOSÉ E F...

. A HORTA DOS BRITOS

. O MEU PRIMO SEBASTIÃO BRI...

. AS MOÇAS E OS MOÇOS DO M...

. POESIA DO DR. UVA

. ALÓ SANTA BÁRBAAR DE NEXE...

. FOMOS JOGAR À FALFOSA.

. ESTAMOS A VOLTAR.

. TUDO CHEGA AO FIM.... ATÉ...

. DA IMPRENSA

. VIVA A SOLEDADE URBANO.

. HOUVE FESTA NO SÍTIO DA A...

. AS HORTAS E A GRICULTURA...

. A FRASE DE HOJE

. PORQUE HOJE É DOMINGO

. BOM FIM DE SEMANA PARA TO...

. VELHO DO RESTELO

. CHEGUEI...

. EU NÃO POSSO ACREDITAR...

. A VIDA DIFÍCIL DOS MIÚDOS...

.arquivos

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.favoritos

. SANTA BÁRBARA DE NEXE

blogs SAPO

.subscrever feeds