Domingo, 10 de Junho de 2007

HOJE É DIA DE CAMÕES

Velho do Restelo
 
 
 

 
 
 
É uma personagem criada por Luís de Camões no canto IV da sua obra Os Lusíadas. O Velho do Restelo simboliza os pessimistas, os conservadores e os reacionários que não acreditavam no sucesso da epopeia dos descobrimentos portugueses, e surge na largada da primeira expedição para a Índia com avisos sobre a odisseia que estaria prestes a acontecer:
94
"Mas um velho d'aspeito venerando,
Que ficava nas praias, entre a gente,
Postos em nós os olhos, meneando
Três vezes a cabeça, descontente,
A voz pesada um pouco alevantando,
Que nós no mar ouvimos claramente,
C'um saber só de experiências feito,
Tais palavras tirou do experto peito:
 
95
- "Ó glória de mandar! Ó vã cobiça
Desta vaidade, a quem chamamos Fama!
Ó fraudulento gosto, que se atiça
C'uma aura popular, que honra se chama!
Que castigo tamanho e que justiça
Fazes no peito vão que muito te ama!
Que mortes, que perigos, que tormentas,
Que crueldades neles experimentas!
96
- "Dura inquietação d'alma e da vida,
Fonte de desamparos e adultérios,
Sagaz consumidora conhecida
De fazendas, de reinos e de impérios:
Chamam-te ilustre, chamam-te subida,
Sendo dina de infames vitupérios;
Chamam-te Fama e Glória soberana,
Nomes com quem se o povo néscio engana!
 
97
- "A que novos desastres determinas
De levar estes reinos e esta gente?
Que perigos, que mortes lhe destinas
Debaixo dalgum nome preminente?
Que promessas de reinos, e de minas
D'ouro, que lhe farás tão facilmente?
Que famas lhe prometerás? que histórias?
Que triunfos, que palmas, que vitórias?
 
De Os Lusíadas, Canto IV, 94-97
 
A expressão é actualmente utilizada, conforme a intenção inicial de Luís de Camões, para representar o conservadorismo.
João Brito Sousa 
publicado por SOUSINHA às 08:23
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Manel Piorna a 15 de Junho de 2007 às 20:14
Olá João! Tenho andado por fora, de forma que não tenho tido oportunidade de visitar o teu belíssimo blog. Só que hoje, me aparece o Velho do Restelo pela frente novamente! Oh gentes! Deixai o "Velho" sossegado, e não ponham em Camões intenções as quais ele nunca teve.
Será Camões contraditório? "C´um saber só de experiência feito," "tais palavras tirou do experto peito". Esta voz veneranda é digna de ser ouvida com atenção. As palavras aos que partem são precedidas da Mãe (estrofe 90) e das palavras da Esposa. Vejamos a visão de conjunto dos frágeis que ficam: mães, esposas, filhos, velhos e meninos.
Portanto por detrás do "Velho" está o Povo anónimo. As suas palavras são pura análise da "condição humana".
Segundo ele as bases da Viagem do Gama nsão: "a glória de mandar" a "vã cobiça" a "vaidade" a que se apelida de "fama". Impulsos que não passam de "fraudulento gosto". Que fazer se é próprio da condição humana ser insatisfeito? "Dura inquietação da alma e da vida" veja-se os exemplos dados de Prometeu e Ícaro.
Tenhamos em atenção que o Canto IV contem 104 estrofes, pelo que a análise deve ser feita até ao final.
Temos então que a análise que se possa fazer, sabendo o "Velho" que o homem estranho animal que não ouve a voz do bom senso e da lógica, lucidamente, ele sabe que as suas não serão ouvidas procura então inverter os campos (veja-se estrofe 100 e seguintes). Temos aqui então a opinião politica do "Velho" e aqui eu vejo Camões e não o "Velho", pois estão confirmadas as duas correntes existentes ao tempo, da expansão para o Norte de África em detrimento do Oriente.
Não põe pois Camões nas palavras do "Velho" a sua própria opção? Não posso intrevistar Camões! Mas tenho a certeza que acima de tudo ele é um humanista. Aliás a corrente da época. Poderiamos dissecar muito mais este canto IV dos Lusíadas, mas em termos de Wikipédia (Enciclopédia Livre)
o "Velho do Restêlo" simbolizar os Pessimistas, os Conservadores e os Reacionários? Não!!! Acho que se está a ofender Camões QUE NÂO ERA PARVO!Só mais uma achega: O que o Velho do Restelo critica em tom sério e austero, fá-lo satiricamente Gil Vicente.
Olho à minha volta, e sinto-me bem, por ser um lúcido Velho do Restelo.
João, um grande abraço do Manel

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. FICA SUSPENSO ATÉ NOVA OR...

. A HORTA BIOLÓGICA

. AS GEADAS

. A CARVOARIA DO PASSOS

. UTENSÍLIOS AGRÍCOLAS

. O TREINO DO SENHOR CARVAL...

. FARO DENTRO DAS MURALHAS

. UM BOM FIM DE SEMANA

. IGREJA DE S. PEDRO

. A RUA DOS BRACIAIS

. AO POETA MANUEL JOSÉ E F...

. A HORTA DOS BRITOS

. O MEU PRIMO SEBASTIÃO BRI...

. AS MOÇAS E OS MOÇOS DO M...

. POESIA DO DR. UVA

. ALÓ SANTA BÁRBAAR DE NEXE...

. FOMOS JOGAR À FALFOSA.

. ESTAMOS A VOLTAR.

. TUDO CHEGA AO FIM.... ATÉ...

. DA IMPRENSA

. VIVA A SOLEDADE URBANO.

. HOUVE FESTA NO SÍTIO DA A...

. AS HORTAS E A GRICULTURA...

. A FRASE DE HOJE

. PORQUE HOJE É DOMINGO

. BOM FIM DE SEMANA PARA TO...

. VELHO DO RESTELO

. CHEGUEI...

. EU NÃO POSSO ACREDITAR...

. A VIDA DIFÍCIL DOS MIÚDOS...

.arquivos

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.favoritos

. SANTA BÁRBARA DE NEXE

blogs SAPO

.subscrever feeds